quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Informática Educativa



Você já ouviu falar sobre Informática educativa? Só pelo nome conseguimos imaginar do que se trata, hoje vamos saber mais sobre esse tema. A Informática educativa é o uso dos recursos computacionais e tecnológicos como ferramenta pedagógica na educação, além disso, também é uma forma de promover o ensino híbrido.

Pera, ensino híbrido? Tratando da educação, quando falamos em híbrido significa um aprendizado feito metade presencialmente, como em uma sala de aula, e metade virtualmente, em um computador, por exemplo. A essa contribuição tecnológica no ensino dá-se o nome de informática educativa.

Mesmo que não seja novidade, visto que essa prática já permeia em tantos aspectos a vida do estudante, com tantas mudanças, a educação se vê pressionada a incluir o computador nos processos pedagógicos, facilitando tanto o ensino para o docente como a aprendizagem para o aluno.

Hoje, o aluno deve passar por um novo processo de "alfabetização", só que agora em outros meios, os tecnológicos. É preciso que ele saiba escrever não só no papel, mas também nos programas de computador, é preciso que ele saiba ler também os conteúdos que veiculam nas páginas da Internet... Dessa forma conseguiremos erguer um espaço que promova a autonomia pessoal: teremos uma escola que contribui para que tanto os alunos como os professores tenham familiaridade com a tecnologia.

Com essa participação da tecnologia na sala de aula é importante que o professor proponha atividades que valorizem as interações interpessoais para que os alunos não percam o senso de comunidade e saibam trabalhar em equipe. Diante do aparelho tecnológico o aluno deve ser estimulado pelo docente a utilizá-lo apenas para fins pedagógicos, assim gradualmente surge a consciência e confiança no estudante que está frente a frente com o equipamento, pois será ele que poderá escolher a melhor maneira de manusear a tecnologia para obter o melhor entendimento sobre um determinado assunto escolar.

Professor e aluno, ambos vencem com essa mescla (educação+informática). Esse recurso extra no processo de aprendizagem, faz com que a explicação do professor se torna mais clara e com que o aluno consiga captar melhor sua ideia. Abaixo trazemos exemplos de como a informática educativa pode contribuir em cada matéria da escola:

Aula de Ciências

Na educação infantil, através de um jogo, as crianças podem se familiarizar com os sons dos animais e assim conhecer mais de suas características.









Aula de Matemática

Através da visualização de imagens retiradas da internet os alunos podem entender melhor sobre as figuras geométricas.









Aula de História

Após a abordagem do professor sobre o assunto, os estudantes podem fomentar mais o seu aprendizado através de um aplicativo dinâmico com fotos da época retratada durante a aula.







Aula de Inglês



Durante a aula de inglês os alunos podem obter ajuda de uma ferramenta que os ajudem memorizar a gramática ou pronúncia de palavras, visto que esses são os motivos de maior empasse na hora de aprender um novo idioma.







Vale dizer que a informática educativa não é a substituição do professor pela tecnologia, uma vez que o professor permanece como o principal atuante do processo. Essa é também uma maneira de mostrar para os alunos que já nasceram na era da informação como usar os meios digitais além do entretenimento, envolvendo os para os estudos.

Imagens retiradas da internet


Imagem de Анастасия Гепп por Pixabay


Colunista da Aplitech Foundation
Gabriela Reis
Estudante de Letras e programadora na Universidade de São Paulo. Acredita no poder de transformação da Educação e da Tecnologia.

Aplitech ADM

Autor

Fique de olho nas novidades.

0 comentários:

Postar um comentário