Baixe app na Google Play e Aplitech Store

Aprenda em qualquer lugar, Conhecimento para todos.

Aprenda em qualquer lugar, Conhecimento para todos.

Cursos novos ! Faça login

Devido ao App, logins com 200 dias sem acesso serão cancelados, refaça cadastro rapido!

Ultimos Posts

sexta-feira, 20 de março de 2020

Aprender com a natureza

Aplitech ADM























Aprender é um processo que demanda tempo, paciência e vontade. Desde pequenos aprendemos a aprender em casa, na escola, no trabalho, cada ambiente nos exige uma nova forma de aprendizado. E quando estamos abertos e dispostos, o processo de aprendizagem acontece de maneira muito natural.

A paciência é uma virtude que, no processo de aprendizagem é essencial, pois quando aprendemos a desenvolver a paciência, também aprendemos a respeitar nosso próprio tempo.

Tirei alguns dias de férias e a natureza me ensinou muito sobre aprender a ter paciência. Logo quando cheguei na pousada, vi um informe na parede da recepção sobre o horário da maré para os próximos dias. Para entrar no mar, não seria a hora que eu quisesse, teria que esperar o tempo da natureza, da maré baixar e aí sim poder desfrutar.

O tempo a permanecer no mar, também não seria definido por mim. Assim que a maré começasse a subir, eu deveria sair e esperar o novo dia.

A natureza nos ensina muito, precisamos estar atentos a cada lição que ela nos dá. O aprender a ter paciência nos ajuda em qualquer processo de aprendizagem, de nos respeitar, respeitar nosso próprio tempo e o tempo do outro.

Esses ensinamentos nos ajudam a crescer pessoal e profissionalmente, pois são os soft skills que as empresas estão buscando atualmente nos profissionais.

Colunista da Aplitech Foundation
Aline Barbaroto
Graduada em Administração de Empresas, com Pós Graduação em Gestão de Negócios e Mestrado em Administração de Empresas. Carreira desenvolvida na Área de Processos e Gestão, com atuação focada em otimização de resultados.

Trabalho x Criatividade

Aplitech ADM
























O Mercado de Trabalho atual busca por profissionais qualificados com certeza, porém que estejam por dentro de milhares de assuntos, e que de fato saiam da caixa e oxigenem suas ideias.

Estamos vivendo a Era das "Cabeças Pensantes", não adianta construir uma Marca, investir milhões em publicidade, se não tem noção das Estratégias de Mercado, se não consegue distinguir quem é seu Público Alvo se apenas é mais um, no meio de milhões.

Empresas de Sucesso, não apenas investem muito, mas possuem Pessoas, que pensam dia e noite de forma estratégica e com foco no negócio.

Muitas vezes uma ideia idiota, que surgiu em um momento descontraído pode ser tornar a melhor estratégia da sua vida.

Uma ação que interliga a outra, uma forma de pensar diferente a inovação que domina e se diferencia da concorrência.

O fato é se quiser mesmo se tornar um empreendedor de sucesso, se quiser se destacar dos demais no seu segmento:

Pense diferente;
Inove;
Seja mais ousado(a);
Não seja Limitado(a);
Seja Criativo(a);
Enfrente os Desafios;
Aceite Sugestões;
Pesquise;
Tenha senso de Humor, e jamais subjugue sua conduta, sua forma de criar, de pensar e
executar uma ação.

Colunista da Aplitech Foundation
Joyce Marinho
Hey, Prazer: Sou a Joyce Marinho.  Marketeira, Aventureira, Empreendedora que tem por objetivo de vida explorar e compartilhar o conhecimento com milhares de pessoas. Uma das frases que carrego por toda minha vida. Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade. "Carlos Drummond de Andrade"

quarta-feira, 11 de março de 2020

Vamos miscigenar mais os profissionais

Aplitech ADM


Em tempos de crise econômica, de desastres ambientais e outras catástrofes, o preconceito continua assolando nossos caminhos.

A grande maioria das corporações, indústrias em geral continuam com pensamentos retrógrados e sem sentido.

Milhares de desempregados, milhares de talentos esperando o “SIM” mas muitas empresas colocam tantos empecilhos, que muitos estão cansados de tentar.

Obstáculos surgem, sempre colocam padrões de aceitação.

Se não tem experiência, não dão oportunidade.

Se tem muita experiência mas é casada(o), tem filho etc, “Obrigada mas seu perfil não é aderente.”

Se está acima dos 40, esquece muito velho(a) para o mercado

Se é alto, baixo, negro, asiático, mulher, homem, homossexual se está acima do peso ou abaixo, outras rejeições do mercado.

Se não tem uma graduação, pós, mba, mestrado, inglês, francês, intercâmbio, chuva de "Nãos".

Empresas, Recrutadores, Organizações avaliem o Ser Humano antes de tudo, por trás daquele currículo há um cidadão(ã) que merece respeito, que merece ser ouvido(a).

Ultimamente o Mercado está exigindo demais, e valorizando de menos.

Não se prendam a Faculdades XYZ na hora da seleção, não exijam o impossível.

“Digam SIM para as pessoas que estão dispostas a aprender”.

“Digam SIM para as pessoas com mais de 40,50,60 anos todos têm direito de tentar”.

“Digam SIM ao Jovem sem experiência, se não derem oportunidade ele nunca terá essa experiência”.

“Digam SIM a todos os gêneros, crenças e, valores dos Seres Humanos”.

“Digam SIM a quem ainda não conquistou o diploma, mas que está correndo atrás para alcançar”.

A Diversidade Deve fazer parte do Cultura Organizacional, padrões arcaicos podem muito bem serem trancados na gaveta.

Colunista da Aplitech Foundation
Joyce Marinho
Hey, Prazer: Sou a Joyce Marinho.  Marketeira, Aventureira, Empreendedora que tem por objetivo de vida explorar e compartilhar o conhecimento com milhares de pessoas. Uma das frases que carrego por toda minha vida. Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade. "Carlos Drummond de Andrade"

Técnicas de gamificação na educação

Aplitech ADM

Que a tecnologia está cada vez mais presente no meio educacional e tem cada vez mais influência já sabemos, mas além do próprio uso da tecnologia também é possível aplicar seus fundamentos de outras formas, um exemplo é a gamificação. Gamificação é um método que consiste na utilização de conceitos de games (jogos) em contextos de não jogos, a fim de aumentar o interesse e engajamento no assunto em questão pelas pessoas envolvidas.

Que a tecnologia está cada vez mais presente no meio educacional e tem cada vez mais influência já sabemos, mas além do próprio uso da tecnologia também é possível aplicar seus fundamentos de outras formas, um exemplo é a gamificação. Gamificação é um método que consiste na utilização de conceitos de games (jogos) em contextos de não jogos, a fim de aumentar o interesse e engajamento método trabalha principalmente com 3 lógicas: criação de desafios, feedback rápido e recompensa, essas 3 características presentes em jogos podem ser incorporadas em atividades fora desse contexto e estão associadas à competitividade e busca por um objetivo, fatores que ajudam no foco, engajamento e interesse do aluno na atividade, e consequentemente no conteúdo.to no assunto em questão pelas pessoas envolvidas.

O termo gamificação passou a ser usado apenas em 2010, mas apesar de sua noenclatura recentemente, a gamificação não é um conceito novo, já vem sendo aplicada no meio educacional ha algum tempo, métodos como prêmios por atividades efetuadas ou aumento de dificuldade em exercícios praticados em sala são bons exemplos do uso da técnica.

Dados da FGV mostram que a gamificação pode aumentar em até 20% a produtividade dos envolvidos, em sala de aula, o próprio professor, quando trata de assuntos que precisam de estimulo e engajamento dos alunos, pode desenvolver jogos ou atividades que sigam os conceitos de gamificação (desafio, feedback rápido, recompensa) mas também existem plataformas digitais que podem servir como apoio para a inclusão desse tipo de atividade no dia a dia escolar.

A grande vantagem da utilização de métodos de gamificação nos processos educacionais é a sua eficácia em auxiliar o aluno na superação do desinteresse acadêmico, a prática estimula a criatividade, promove o diálogo, auxilia na absorção do conhecimento, produz aulas mais dinâmicas, estimula a interação social ente os alunos e melhora o desempenho.

Fontes:
https://sae.digital/gamificacao-na-educacao/;

https://exame.abril.com.br/negocios/dino_old/gamificacao-e-um-dos-destaques-da-campus- party-brasil-2019/

Colunista da Aplitech Foundation
Bruna Marcondes
Formada em Ciências Sociais pela UFSCar, abrindo seu próprio espaço no jornalismo. Encantada pelo movimento constante da vida e pelo poder da informação.

Relação entre Pets e educação

Aplitech ADM


O ramo da educação passou e passa por muitas mudanças, seja na estrutura, métodos de ensino, grades e até mesmo na questão de influenciar os comportamentos, visões culturais e entre outros. Porém algumas instituições de ensino, vão além das grade estrutural, procuram ter um diferencial, onde os alunos entram em contato com plantas, flores e até mesmo os pets.

Os animais, vem ganhando espaço não apenas em escolas, mas também em tratamentos médicos, visitas em hospitais, asilos, orfanatos, escolas militares e até mesmo em ambiente de trabalho. Segundo algumas instituições de ensino, esse método é adotado como ferramenta pedagógica e estimula o respeito ao meio ambiente, desenvolve o senso de responsabilidade e até mesmo na adoção de hábitos alimentares mais saudáveis. Na fazendinha da escola infantil Arara Azul, em Brasília -DF (ESCOLA AZUL), de acordo com o jornal Correio Braziliense, as crianças têm contato com pôneis, mini vacas (qual eles mesmos tiram leite delas), pavão, jabuti, galinhas e também da arara- azul (mascote do local).

Michelli Domingos, coordenadora pedagógica da escola, em uma entrevista cedida ao jornal Correio Braziliense, alega que as crianças passam a ver a natureza de uma maneira diferente, além livro. “ A criança passa a estabelecer o respeito, na relação entre homem x animal. O cuidar da natureza só se inicia quando o aluno convive com isso.” Diz, Michelli.

Já a neuropsicóloga e especialista em terapia cognitiva, Renata Fernandes, acredita que esse tipo de atividade traz benefícios para os pequenos, seja na questão de autoestima, quanto em assumir mais responsabilidades. “ Além de estimular a fala, estabelece vínculos terapêuticos e fortalece também o desenvolvimento sensorial.” Afirma, Renata.

A escola, La Salles Águas Claras, (Brasília- DF), também tem uma fazendinha (La salles), lá os alunos, fazem visitas semanalmente e ainda tem contato com os animais como os coelhos, porcos, avestruz e ovelhas. Segundo o supervisor e agropecuário, Pedro Eloi Welter, as crianças preferem os coelhos, por serem menores e mais afetuosos. “ Todos amam, os orelhudos, porque são mais carinhosos e fáceis de se adaptar.” Explica, Welter.

Daniela Mauricio de Almeida, coordenadora da instituição do ensino infantil, alega, que o contato entre as crianças e os animais, elas (as crianças) passam a entender que fazem parte da biodiversidade e aprende a necessidade de preservação. “ Toda semana, eles têm esse contato, mas antes das visitas, eles também aprendem nas salas de aula a teoria, para estarem mais preparados para esse contato, e eles aprendem muito rápido.” Relata, Daniela. No Colégio PM (do grupo Cruz Azul), existe o Projeto Pet do Colégio PM

(CRUZ AZUL COLEGIO), Unidade Vila Talarico - São Paulo, os animais vão ao ambiente escolar (disponíveis para cuidados e interações em horário de intervalo), para interagirem com as crianças. A iniciativa, começou em 2017, antes com apenas dois aquários, um de água doce e outro de água salgada, com o tempo o projeto ganhou notoriedade, e moradores da região, doou ao projeto, hamsters, esquilo da magnólia, porquinho da índia e coelhos. E para o projeto interdisciplinar, foram comprados gafanhotos, larvas de besouros e baratas mexicanas.

Os animais também participam das atividades pedagógicas, com conteúdos pertinentes e eventualmente visitam os alunos da educação infantil e do período integral.

* Curiosidade: O projeto, também dá a oportunidade de adoção consciente dos animais, mediante ao comprometimento do cuidado adequado a cada Pet, considerando seus hábitos e necessidades. Graças a esse projeto, 20 animais de pequeno porte, foram adotados, sendo 11 acolhidos por alunos e ex-alunos, 7 por colaboradores (inclusive terceirizados) e dois pela comunidade em torno.

Segundo o trabalho de conclusão de curso de (EDUCERE), Ana Laura Diniz Furlan; Flávia Roberta Amend Gabardo e Marta Luciene Fischer o autor Molento Broom, 2004 , novos paradigmas éticos demandam a promoção e o bem-estar dos animais que são mantidos em cativeiro sob a tutela de um humano, tais como animais de experimentação, expostos em zoológicos, de produção, entretenimento e companhia.

Os animais para finalidade didática, tanto em universidades quanto em escolas, tem por objetivo proporcionar ao aluno o conhecimento da biologia, ao demonstrar o funcionamento do corpo, e o conhecimento de caracteres morfológicos.

Atualmente, a vivissecção (ato de dissecar um animal vivo para realizar estudos de anatomia-fisiológica) tem sido substituída com sucesso por métodos alternativos na maioria dos cursos superiores, sendo proibida em ensinos fundamental e médio (lei 11.794).

Portanto, a consciência ambiental deve extrapolar os conteúdos trabalhados em sala de aula, despertando no aluno se reconhecer como parte integrante da natureza (MORRIS, 1990), e consequentemente respeitando-a em todas as nuances (diferenças sutis) pelo simples fato, de todos possuírem vida (SINGER, 2004).

Não basta apenas usar o animal, seja ele de grande ou pequeno porte, apenas na inclusão de um projeto pedagógico. As instituições aqui, citada, neste artigo, visam também o bem estar do animal. Elas contam também com o manuseio correto, de cada um deles, cuidados veterinários e também um habitat onde os animais se sintam confortáveis e seguros. A fim de que não haja o maltrato.

Para saber se a instituição de ensino oferece esse tipo de serviço, peça para ver o cronograma de estudo.

Colunista Aplitech Foundation
Geane Neves 
Pós- graduanda em Comunicação em Redes Sociais, Universidade Anhembi Morumbi (UAM) .MBA em Jornalismo Empresarial e Assessoria de Imprensa, Universidade Estácio de Sá (UNESA). Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, Universidade São Marcos (USM). Paulista, apaixonada por informação.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

A tecnologia e sua influencia na educação

Aplitech ADM



Nos dias atuais, a tecnologia tem se tornado um grande aliado da educação e traz grandes benefícios tanto para os professores como para alunos, virando uma parte essencial no âmbito acadêmico.

Esse avanço trouxe vários materiais para o ramo da educação, como tablets, lousas digitais, celulares e aplicativos. Isso foi bom para os educadores porque ajuda a identificar onde os alunos têm mais dificuldade e para os estudantes pois tornou o aprendizado mais fácil e até mais divertido.

Por outro lado, isso exigiu algumas mudanças que, às vezes pode ser difícil de lidar, o professor que teve que adaptar sua maneira de ensinar para dar espaço ao digital nas salas de aula, e o aluno precisa começar a entender essas novas tecnologias desde cedo.

Mas não adianta nada saber usar a internet se não tiver boas condições e infraestrutura adequada. Segundo uma pesquisa realizada pela Cetic em 2018, revela muitos dados:

78% das escolas não possuíam um monitor de informática em seus laboratórios, 81% não tinham um professor de informática nas suas instituições ou alguém para orientar os demais professores sobre o uso da Internet, 49% possuem até cinco computadores de mesa para uso pedagógico, em escolas urbanas apenas 6% das instituições usam computadores nas classes, 37% em bibliotecas ou salas de estudo e 58% nos laboratórios de informática.

O uso de ferramentas midiáticas na sala de aula virou uma necessidade em todas as escolas, dando avanço a educação e preparando a geração Z para o ambiente do século XXI..



Colunista Aplitech Foundation
Patricia Oliveira
Patrícia Oliveira, jornalista, apaixonada pelo universo da mídia e comunicação

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Curso de Inglês Básico com Certificado

Aplitech ADM


Este curso representa um marco para a Aplitech Foundation, finalmente temos o curso de inglês básico para todos, com certificado também gratuito, algo raro na internet pois conhecemos diversas empresas que comercializam estes cursos, mas aqui na Aplitech Foundation você terá a sua chance para ser bilíngue, democratizando o conhecimento. Por causa disso, estude, se esforce realmente, faça anotações ou flash cards para memorizar o conteúdo, quem faz o curso valer a pena é você aluno dedicado e esforçado.

São mais de 50 vídeo-aulas, disponíveis pelo site ou app, para você estudar, fazer mini provas com o professor e assimilar conhecimento, lembrando que você não pode parar de estudar inglês mesmo que você se torne fluente um dia. Faça a prova sem copiar ou re-olhar o conteúdo dos videos, pois  o maior prejudicado será você.

Agradecemos o professor em questão em disponibilizar este conteúdo e ensinar com tanto carinho e cuidado, aproveite que pessoas estão dedicando seu tempo e energia para ajudar a você realizar o seu sonho, ser bilíngue, falar inglês.

Complete o curso, retire certificado e faça uma rápida atualização no seu currículo, pois mesmo que você já fale o nível de inglês gratuito, é importante FORMALIZAR os seus conhecimentos para uma comprovação adequada as suas habilidades.

Para começar estudar agora é muito simples, basta se registrar no topo da pagina

Aprenda

  • HTML5Disponivel
  • CSS3Disponivel
  • Windows para IniciantesDisponivel
  • Microsoft WordDisponivel
  • Microsoft PowerPointDisponivel
  • Microsoft ExcelDisponivel
  • Curso de Inglês BásicoDisponivel
  • Curso de Inglês AvançadoEsgotado